POR TRÁS DA FOLIA – Concept Fashion

POR TRÁS DA FOLIA

Os protagonistas silenciosos do Carnaval!

O carnaval passou, e por trás de todo o glamour e luxuria das peças e desfiles, existem muitas pessoas que trabalham o ano inteiro para manter seu brilho o ano inteiro. Vamos conhecer um pouco mais sobre os bastidores dessa grande festa brasileira.

Você pode ainda não ter ouvido falar dela, mas Michelly Xis bem conhecida e disputada entre as celebridades que buscam uma estilista para criar seu próximo look, principalmente na época do carnaval. Só na Sapucaí, ela ficou responsável pelas fantasias de famosas como Susana Vieira, Xuxa, Paloma Bernardi e Ivete Sangalo. Conhecida pelos corpetes com ótimo caimento, pegada lúdica e modelos lotados de cristais, a estilista coordena uma equipe de nove pessoas, bate perna e escolhe a dedo os tecidos na Rua 25 de Março e outras lojas no Bom Retiro.

Outro nome disputado entre os artistas para o desenvolvimento de suas fantasias para o carnaval é o de Henrique Filho, responsável pelos looks de Sabrina Sato, Luma de Oliveira e Cris Vianna. O mago da Sapucaí foi parar no carnaval por acaso. O estilista trabalhava com moda em São Paulo e ao conhecer o carnaval do Rio se apaixonou e não voltou mais. De início confeccionava roupas para madames, mas o sumiço da clientela entre dezembro e janeiro, fez com que seguisse o caminho do carnaval. Brilhando com um corte diferenciado, muito bom gosto e o uso de material de primeira qualidade. Vira e mexe você vê um famoso usando suas peças pelas ruas do Rio e nos camarotes do carnaval.

Mas para termos lindas fantasias desfilando pelas escolas de samba, não sai assim tão barato! Algumas fantasias chegam a custar 50 mil reais ou mais, por conta dos materiais e mão obra, já que as fantasias são feitas à mão, ponto-a-ponto, pedra-a-pedra. Porém muitas escolas apostam na importação de materiais, economizando tempo e dinheiro com materiais prontos. São bordados vendidos em metro, colas que grudam todos os tipos de materiais e os plásticos com aparência metalizada. A chegada desses novos materiais agilizou a vida de estilistas que levavam até um mês para fazer uma única fantasia de porta bandeira. Por conta dessa facilidade, o número de pessoas desfilando também aumentaram sem contar no luxo dos detalhes de cada fantasia.

O carnaval é também um dos grandes protagonistas na economia brasileira, responsável por movimentar mais de 5 milhões no mercado e ainda por gerar diversos empregos. Só as escolas de samba geram vagas durante todo o ano para centenas de costureiras, carpinteiros e outros profissionais que trabalham na elaboração de milhares de fantasias e carros alegóricos usados nos desfiles. Já no sambódromo, trabalham em torno de 1,1 mil pessoas nos restaurantes e bares que atendem cerca de 72,5 mil espectadores, além de 80 trabalhadores responsáveis por recolher e separar o lixo nas duas noites do evento. Fora as outras áreas como o turismo, entretenimento, audiovisual, indústria gráfica e editorial, de bebidas e de instrumentos musicais, que também crescem durante as festas e geram empregos temporários.

As possibilidades de carreira para quem gostaria de investir nesse ramo são imensas. Pensando nisso o grupo Linkedin fez um infográfico explicando um pouco mais sobre essas áreas, confira em nosso banco de imagens. Podemos ver diversas opções profissionais como carnavalesco, sambistas e compositores, figurinistas, costureiras, marceneiros entre outros.

Agora é pesquisar muito para montar sua fantasia para o carnaval de 2018!